Revisão do episódio 4 da temporada 7 de The Walking Dead: Serviço

Esta Mortos-vivos a revisão contém spoilers.


The Walking Dead temporada 7, episódio 4

Mortos-vivos finalmente trouxe a ação de volta para Alexandria esta semana, depois de dois episódios que eu achei que pareciam bastante desconexos como sequência da polêmica estréia da temporada. Enquanto episódio da semana passada não parecia tão deslocado quanto a história do Reino, a primeira metade da temporada não foi muito coesa. O quarto episódio foi uma chance de começar a amarrar um monte de pontas soltas, enquanto também avançava um pouco na história - algo que esta temporada precisa desesperadamente.

Na maior parte, 'Serviço' nos dá o episódio pelo qual todos estávamos esperando, à medida que as chances continuam contra Rick e seu povo. Foi revigorante ver Rick e Negan juntos novamente. Andrew Lincoln e Jeffrey Dean Morgan continuam tendo uma química incrível juntos, enquanto o vilão castra o xerife em sua casa. Lincoln é brilhante como o obviamente conflituoso Rick, que luta para se manter unido e não apenas bater na cabeça de Negan com Lucille, matando o resto dos alexandrinos no processo. Rick está claramente em uma posição que nunca ocupou antes, e Lincoln faz um longo caminho para entregar um desempenho sincero.



Na verdade, Rick teve a melhor cena da noite, alguns minutos que me lembraram que, apesar de toda a conversa sobre Rick e Negan serem os dois lados da mesma moeda, ele ainda é o mocinho. Estou falando sobre a cena de Judith no final, é claro.


Inscreva-se no Amazon Prime - Assista a milhares de filmes e programas de TV a qualquer momento - Comece o teste gratuito agora

Rick é um líder que sente o peso de todas as vidas em seus ombros. Mesmo quando Michonne o lembra que nem toda morte é culpa dele, ele é rápido em admitir o fato de que todas as suas vidas são, em última análise, sua responsabilidade. Afinal, sua arrogância fez com que Abraham e Glenn fossem mortos e Daryl forçado à escravidão. Essa culpa ilustra a grande diferença entre o herói e o vilão. No seu melhor, Rick é um líder abnegado que deseja manter todos vivos. Negan, em contraste, é um narcisista que fica feliz em manter as pessoas vivas, contanto que elas o sirvam bem.

Então, quando Rick admite que sabe o tempo todo que Judith é filha de Shane, isso ajuda muito a redimir um personagem que fez um monte de merdas nas últimas duas temporadas. Mesmo agora, Rick carrega a morte de seu melhor amigo em seus ombros, e ele está tentando consertar isso cuidando de Judith como se ela fosse sua. Essa revelação não é novidade para nós, é claro. Todos nós sabemos o tempo todo que Judith é o bebê de Shane com Lori, mas foi ótimo ver Rick reconhecer isso e não se importar. Mesmo em seus momentos mais sombrios, Rick sempre agiu no interesse de fazer o que ele acha que é o melhor para seu povo. Se o episódio desta semana é prova de alguma coisa, é que Rick fará de tudo para manter seu povo vivo.

Negan também explora essa fraqueza ao máximo. Claro, todos nós sabemos que a submissão de Rick é temporária e que ele eventualmente encontrará uma maneira de derrubar Negan. Isso é inevitável, mas ainda é chocante ver Rick se curvar, parecer tão derrotado e sem opções. Mal posso esperar para vê-lo se levantar novamente.


O desempenho de Morgan como Negan foi um pouco melhor do que o da semana passada, o que eu achei um pouco caricatural. Dito isso, ainda vejo como Negan poderia eventualmente desgastar os fãs que não são leitores de quadrinhos obstinados e não se importam com o quão fiel a série é ao material de origem. Às vezes, o desempenho é totalmente confuso, pois Negan alterna entre indisciplinado e ameaçador. No seu melhor, Morgan é um cara absolutamente aterrorizante, encarando Rick como nenhum outro personagem pode. Na pior das hipóteses, ele está gritando frases como 'Fácil espremedor de limão!' Eu sei que vou receber merda por isso, mas estou começando a sentir que talvez Negan deva ser abrandado um pouco. Use as falas dos quadrinhos, claro, mas não faça Morgan gritar palavras alternadas como se ele fosse um comentarista esportivo.

Um personagem que me deixou perplexo essa semana foi Dwight, que voltou a interpretar um vilão carrancudo depois que o episódio da semana passada se esforçou para humanizar um pouco o cara. Inferno, quase poderíamos dizer que Dwight saiu um pouco simpático no final. Mas esta noite ele estava de volta a ser um grande idiota. Eu esperava um pouco mais de nuance do personagem avançando, talvez até uma relutância sutil em fazer o que quer que Negan diga, mas não entendemos nada disso. Em vez disso, Dwight é apenas um grande valentão amando a merda em tudo que está fazendo. Isso fez com que o episódio da semana passada parecesse uma perda de tempo.

“Service” faz um ótimo trabalho no progresso da história, mesmo que seja no ritmo de uma tartaruga. É melhor que nada. Alexandria está desarmada, Spencer está em conflito com Rick, Maggie agora está oficialmente morta e Rosita e Eugene estão fazendo uma bala que provavelmente está reservada para Negan. Por falar em Rosita, os escritores têm dado a Christian Serratos um pouco mais de coisas para fazer ultimamente, e acho que eles levaram as coisas na direção certa em “Serviço”. Eu gosto que a morte de Abraham a tornou mais forte, em vez de mandá-la para um período de luto, este show realmente não tem tempo para se desenvolver adequadamente. Espero o mesmo com Maggie na próxima semana.

Pontos de caminhada

- As cenas de Michonne também estão muito boas esta semana. Nós a vemos lidando com os eventos recentes de uma forma que é bastante fiel à sua personagem, afastando-se dos outros e passando a maior parte do tempo sozinha. Você pode ver que ela está realmente lutando contra a submissão de Rick ao longo do episódio, que é o que acaba levando a uma grande cena sobre Judith.

- Duas histórias dos quadrinhos foram criadas neste episódio que estou muito animado. Um envolve Spencer - acho que todos sabemos onde isso vai dar - e o outro tem a ver com Carl, que realmente impressionou Negan esta noite.

John Saavedra é editor associado da Den of Geek US. Encontre mais de seu trabalho em o site dele . Ou apenas siga ele no twitter .