Crítica do episódio 13 da 4ª temporada de Sons Of Anarchy: To Be, Act 1


Esta revisão contém spoilers.


4.13 To Be, Act 1

Após os momentos finais de punção no peito da semana passada, estava claro que o episódio desta semana (parte um de um final de duas partes) realmente seria outra coisa.



Havia tantas perguntas sem resposta. Por exemplo, Clay está morto? Jax vai matar Opie? Essas perguntas são respondidas assim que o episódio começa. A resposta para ambas é um retumbante não. No entanto, Clay foi ferido, talvez até mortalmente. Jax também atira Opie na mão para impedi-lo de terminar o trabalho. Unser como sempre, não está muito atrás de Jax e ajuda Jax a encobrir isso. Jax leva Opie para o hospital e diz a ele para ficar quieto por um tempo, enquanto Unser espera com Clay. Jax diz a Unser para culpar alguns caras negros.


A tendência racista nunca está longe de SAMCRO nesta série, e a tentativa tímida de Unser de encobrir o que realmente aconteceu sai pela culatra. Tig fica rebelde e, depois do que aconteceu em Oakland, algumas semanas atrás, decide que devem ter sido os Niners. Ele tenta matar LaRoy e, em vez disso, acaba com uma gangue de Niners furiosos perseguindo-o pela estrada, antes que os Sons o resgatem e o escoltem para casa.

Toda esta série circulou em torno das cartas que vieram de Maureen Ashby, e esta semana, Tara finalmente desistiu delas. Gemma não está mais dando cobertura para Clay e finalmente esclarece tudo com todos, mais ou menos. Ela não está mentindo quando diz a Tara que Clay tentou matá-la, e também que Clay matou Piney, mas depois que ela recebe as cartas, ela omite apenas o suficiente para Jax descobrir que Clay matou seu pai, mas não o suficiente para implicar Gemma ou Unser.

A melhor cena de todo o episódio é quando Gemma entrega as cartas a Jax e conta a ele como Clay matou Piney e também matou o pai de Jax. É uma cena muito tranquila, com trabalho de câmera descomplicado, mas o diálogo é fantástico, e vendo Jax ferver enquanto ele finalmente vê o que esteve diante dele o tempo todo. O show está sempre no seu melhor quando é uma espécie de “Hamlet com motoqueiros”, e foi exatamente assim que se sentiu esta semana. Há indícios bastante pesados ​​de que Jax vai ser presidente do clube depois que Clay for morto. Parece que todo mundo quer, exceto Jax e Tara - e esse é o problema.


Depois que Jax descobre a verdade chocante (que de muitas maneiras, ele chegou muito perto de descobrir na segunda temporada), ele jura que matará Clay. Tara imediatamente tem um plano de como ele vai fazer isso - parece que Tara sabia o tempo todo que se Gemma tivesse as cartas, ela daria a elas Jax e ele iria querer matar Clay. Tara dá a ele um agente para afinar o sangue e diz a ele para puxar os fios de seu peito no hospital, e então parecerá que ele mesmo os tirou, e seus pulmões se encheram de sangue por acidente. E na cabeça de Tara - ela e Jax então cavalgariam para o pôr do sol.

Todos adorariam um final feliz para eles, mas eu simplesmente não consigo ver - ou não por enquanto, pelo menos. Gemma expressou seu desejo de que o clube volte a ser liderado por um caixa, como deveria ser - e seja vice-presidente, Jax é claramente o favorito para o cargo. Acho que ele vai se sentir obrigado a fazer isso - Clay e Opie estão ambos fora de cena e Bobby está na prisão. O único outro membro com experiência suficiente (além de Tig - imagine que desastre isso seria!) É Chibs, e mesmo assim, acho que ele preferia que Jax assumisse o controle dele.

Esta semana é muito cheia de diálogos - preparando-nos perfeitamente para a parte dois na próxima semana. Jax sabe que Clay foi o responsável pela morte de seu pai, mas o que ele não sabe é que sua mãe também era a culpada - acho que se Clay estiver acordado quando Jax vier matá-lo, ele descobrirá toda a verdade, e se for o caso, pode mudar tudo. E assim, faltando mais um episódio, tenho que esperar pacientemente até a próxima semana. Vai ser longo.


Leia nossa revisão de episódio 12, Burnt And Purged Away, aqui.